05/09/2019 às 15h43min - Atualizada em 05/09/2019 às 16h42min

Desafio: zero resíduos plásticos até 2030

A produção de plástico em todo o mundo aumentou de 2 milhões de toneladas em 1950 para 380 milhões em 2015. Das 7,8 bilhões de toneladas produzidas entre 1950 e 2015, cerca da metade foi nos últimos 13 anos. O aumento na produção de plástico está crescendo mais rapidamente do que o aumento da população mundial.

DINO
http://www.ajinomoto.com

Ajinomoto Co., Inc. assume outro desafio
Recentemente, o interesse em resíduos plásticos ressurgiu tanto nos meios de comunicação quanto nas redes sociais. Esse não é um problema novo. Durante décadas, o mundo vem seguindo a abordagem dos "três Rs - reduzir, reutilizar, reciclar", que tem como objetivo reduzir os resíduos plásticos diminuindo a quantidade de plástico utilizada e descartada. Porém, esse é um problema recorrente, como o próprio plástico, que parece nunca desaparecer.

Reduzindo a produção de plástico
Os "três Rs" estão listados em ordem de dificuldade, do mais fácil para o mais difícil. Como fabricante global de produtos alimentícios, a Ajinomoto Co. tem se concentrado na redução da produção de plástico durante muitos anos.

Desde 2000, os esforços da Ajinomoto Co. para a redução de plástico atingiram 72 produtos da empresa, resultando em uma redução anual de cerca de 3.500 toneladas. Como comparativo, considere que um elefante asiático pesa em média entre 2,5 e 5,5 toneladas. A quantidade eliminada equivale ao peso de 1.000 elefantes por ano.

Em alguns casos, o plástico pode ser substituído por outro material. Por exemplo, ao alterar a embalagem do tempero "HON-DASHI®" de plástico para papel, foi possível evitar a produção de 11 toneladas de plástico/ano. Em outros, quando o uso do plástico é essencial em termos de segurança do produto e vida útil, é possível melhorar o formato do produto e o método de enchimento, e chegar a uma embalagem mais compacta (leve). No caso do café instantâneo "Blendy® Café Latory®", conseguimos reduzir o tamanho dos sachês em 20mm, levando a outra redução de 20 toneladas de plástico.

A meta de produtos não se resume ao mercado japonês: mais de 2.000 toneladas de plástico por ano foram eliminadas ao reformular o tamanho da porção do tempero "Masako®", comercializado na Indonésia.

E a "reutilização"?
"Reutilização" é uma grande ideia, se o material for adequado. A empresa reutiliza vidro porque é resistente e fácil de limpar. Obviamente, itens de plástico duráveis, como bandejas de café e cadeiras para jardim, são usados várias vezes. Mas plásticos de uso único, incluindo garrafas PET, não são adequados para reutilização em termos de resistência e higiene.

Reciclagem: o maior desafio
Infelizmente, a redução do uso de plástico não é suficiente para eliminar os resíduos plásticos. Para atingir esse objetivo, deve-se concentrar fortemente na reciclagem. Reciclar o plástico, para a maioria das pessoas, provavelmente não parece muito difícil. Basta separar as garrafas PET do resto do lixo. Mas a verdade é que a reciclagem de plástico é bem mais complicada. O motivo é que há diferentes tipos de plástico, e várias maneiras fazer essa reciclagem.

As garrafas PET são relativamente simples de reciclar, visto que elas contêm um único tipo de plástico, o politereftalato de etileno. Portanto, as garrafas PET podem ser compactadas juntas e, em seguida, usadas para fazer novas garrafas ou outros materiais e produtos, como tecidos, bandejas de café e até artigos de papelaria. A taxa de reciclagem de garrafas PET no Japão é de 85%, 42% na Europa e 21% nos EUA.

Já reciclar o plástico usado na embalagem de alimentos é muito mais difícil. A função principal desse material é garantir a segurança do alimento, e um menor desperdício de alimentos. É uma barreira contra bactérias, umidade, raios ultravioleta e outros elementos, e possui várias camadas diferentes. Portanto, ele não pode simplesmente ser compactado e usado novamente do mesmo modo que as garrafas PET.

Pontos importantes: O plástico usado para embalagem responde por 42% do total da produção de plástico. Desde 2015, 79% do plástico total produzido está agora em aterros ou na natureza, 12% foi incinerado e somente 9% foi reciclado.

Inovação na reciclagem de plástico
Pesquisadores e cientistas de todo o mundo estão explorando novas formas de resolver esse problema. Um caminho é o desenvolvimento de novos materiais. Recentemente, o plástico biodegradável produzido a partir da mandioca ganhou destaque, com o potencial de substituir as sacolas de plástico não degradáveis, normalmente usadas em supermercados e lojas de conveniência. Infelizmente, o plástico biodegradável possui baixa bioestabilidade, ele é sensível à degradação por agentes biológicos. Isso o torna inadequado para embalagem de alimentos, em que o plástico deve agir como uma barreira contra esses agentes. Além disso, devido a questões práticas, a solubilidade não é necessariamente uma qualidade desejada para os plásticos usados na embalagem de produtos.

Há três métodos principais: reciclagem de material, reciclagem química e recuperação de energia. Embora cada método possua pontos fortes e fracos, a Ajinomoto Co. está atenta a todas as inovações e aos desenvolvimentos que podem oferecer soluções práticas e positivas. As melhores soluções serão as que contribuem para uma "economia circular" que minimiza os resíduos e otimiza o uso de recursos existentes.

Trabalho independente e em cooperação
Reduzir os resíduos plásticos a zero até 2030 requer esforço, e isso não pode ser conquistado
apenas por uma corporação. Por isso, a Ajinomoto Co. está ativamente buscando parcerias. A empresa está entre os membros-fundadores da CLOMA, Aliança que visa a Limpeza dos Oceanos, com uma abordagem multifacetada para alterar o "ecossistema do plástico", incluindo o comportamento de indivíduos por meio de uma combinação de inovação, colaboração e atividades promocionais.

A Ajinomoto Co. implementou medidas que reduziram de forma significativa o volume de plástico ao repensar nossas embalagens. Está também investindo em ações abrangentes para reciclar o máximo de plástico tecnologicamente possível. Acredita firmemente que, por meio de uma combinação dos esforços cooperativos e independentes, será cumprida a missão de ajudar a criar a "economia circular" que, de maneira sustentável, incentivará as pessoas a comerem e viverem melhor no futuro.

Sobre a Ajinomoto Co., Inc.
O Grupo Ajinomoto é líder global em aminoácidos graças às suas avançadas tecnologias de biociência e química fina. Seus produtos abrangem uma variedade de campos como temperos, alimentos processados, bebidas, aminoácidos, produtos farmacêuticos e químicos.



Website: http://www.ajinomoto.com
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »